Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Acislo pede para que população faça as moedas circularem no comércio

Invest News

Postado em 24/06/2021 por

Compartilhe Agora

De tempos em tempos é comum ver estabelecimentos comerciais fazendo ofertas de brindes para incentivar que a população troque as moedas por cédulas de papel. Na teoria isso não deveria acontecer, mas muitas famílias acabam “aplicando” os pequenos valores nos cofrinhos dos filhos. Apesar de ter o lado positivo, já que fomenta a educação financeira, a prática dificulta o dia a dia dos comércios na hora de fazer o troco. Por esse motivo, a Associação Empresarial e Cultural de São Lourenço do Oeste (Acislo) disparou, via redes sociais, e-mails e grupos de whatsApp, um pedido para que a comunidade faça as moedas circularem no comércio.

Sandra Lagni Haefliger, diretora do comércio da Acislo e empresária do setor supermercadista, explica que a escassez existe o ano todo, mas agrava principalmente no final do ano e em datas comemorativas. “Apesar do esforço em orientar, muitas famílias ainda têm o hábito de guardar esses pequenos valores para comprar os presentes de final de ano ou usar no período de férias”. Do ponto de vista educacional das crianças, ela aprova a ideia. Porém, sugere que os pais façam a troca das moedas por cédulas de papel. “É uma questão cultural”, disse frisando que é possível manter a educação, mas também ensinar que as moedas precisam circular, pois fazem muita falta para o comércio.

Questionada sobre os valores que mais há escassez, Sandra conta que são as moedas menores, de R$ 0,05 e R$ 0,10. As de R$ 1 também circulam pouco. As de R$ 0,50 e R$ 0,25, segundo ela, há um bom volume no mercado.

Sumiço

De acordo com o Banco Central, a falta de troco se dá principalmente em função da não recirculação de moedas por parte do público, fenômeno conhecido como entesouramento: a manutenção de significativa quantidade de moedas fora de circulação para fins de poupança ou por simples esquecimento ou perda.

Ainda segundo a entidade, a quantia entesourada não chega a ser importante em bases individuais, mas, quando considera-se o conjunto total de moedas retiradas de circulação, estima-se que 36% do total de moedas em circulação no Brasil seja objeto de entesouramento. Este percentual corresponde a 10,1 bilhões de moedas entesourada, o que representa R$ 2,7 bilhões em valor financeiro.

Fonte: Assessoria Acislo

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.