Ouça agora na Rádio

Ouça agora

ALESC denuncia contra política na UFSC e ensino ideológico em escola

Vicente Schmitt – Agência AL

Postado em 07/07/2021 por

Compartilhe Agora

Deputados denunciaram a promoção de pauta política pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o ensino de ideologia de gênero em uma escola pública estadual, de Joinville, durante a sessão de terça-feira (6) da Assembleia Legislativa.

“Mais uma denúncia contra a UFSC, todos os alunos estão recebendo esta mensagem “Por que lutar pelo Fora Bolsonaro e pela pesquisa brasileira”. Estão usando os meios de comunicação da UFSC para promover jargões e pautas políticas”, acusou Jessé Lopes (PSL).

O deputado também censurou a Universidade dos catarinenses por oferecer um curso de extensão sobre reforma agrária e enfrentamento do agronegócio.

“Em Santa Catarina o agronegócio gera 700 mil empregos diretos e indiretos”, afirmou Jessé, acrescentando que o setor, em 2021, produziu alimentos para mais de 700 milhões de pessoas.

Por outro lado, Kennedy Nunes (PTB) criticou duramente os dirigentes da Escola de Educação Básica João Martins Vera, de Joinville, pelo ensino da ideologia de gênero para alunos do primeiro ano do ensino fundamental.

“Ouvi um grito de um pai apavorado por conta de que o filho, aluno do primeiro ano da escola, com seis anos, chegou em casa com uma tarefa e olha só o que veio no caderno de uma criança de seis anos, colada no caderno a ideologia de gênero”, relatou Kennedy.

Segundo o deputado, o pai questionou a diretora da escola, que afirmou que referida tarefa deriva de orientação do governo federal.

Jessé Lopes, Felipe Estevão (PSL), Maurício Eskudlark (PL) e Sargento Lima (PL), em partes, apoiaram Kennedy.

“Ensina para seu amigo na sua casa, para a sua família, querem doutrinar as crianças e fazer elas trocarem suas personalidades”, avaliou Jessé.

“Isso é sexualização de criancinhas, é um crime que estão cometendo”, advogou Estevão.

“Você quer destruir uma sociedade? Comece pela destruição pela família”, sentenciou Eskudlark.

“Colar material pornográfico no caderno, isso é para o pai ir na goela de quem colou isso, com os meus não, vai ter de passar por cima de mim primeiro”, discursou Lima.

Reversão de colostomia

A deputada Paulinha (sem partido) pediu o apoio dos colegas para a tramitação de projeto de lei de sua autoria que fixa o prazo de 30 dias para atendimento de reversão de colostomia.

“O processo de reversão é o objetivo do projeto de lei”, declarou Paulinha, explicando em seguida que, uma vez requerida a reversão, o sistema de saúde teria 30 dias para atender o paciente ostomizado, além de oferecer o atendimento na macrorregião em que o cidadão reside.

Paulina fez um apelo aos membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), haja vista que o projeto recebeu parecer contrário na mencionada Comissão.

“Pedi aos colegas da CCJ que ao menos haja tempo para discutir na Comissão de Saúde, o nosso objetivo é buscar resultados efetivos para os problemas que a sociedade enfrenta”, ponderou a parlamentar.

Projeto contra os aposentados

Neodi Saretta (PT) criticou projeto de lei que tramita na Câmara de Deputados e que foi relatado pelo deputado Darci de Matos (PSD), de Joinville, que obriga os segurados do INSS que entrem na justiça para garantir direitos no caso de acidente de trabalho e de aposentadoria por invalidez a antecipar o pagamento da perícia médica.

Segundo o deputado, parecer da OAB Nacional considera a alteração restritiva de direitos e que vai além dos critérios previstos no Código de Processo Civil (CPC).

“Trata-se da imposição de novos requisitos para propositura da ação, que extrapolam critérios previstos no CPC, além de ser inconstitucional”, disparou Saretta.

Esclarecimentos

Coronel Mocellin (PSL) defendeu na tribuna a reposição ofertada pelo governo estadual aos policiais militares e acusou os detratores da proposta de desconhecimento e tentativa de tumultuar o processo.

“Dizer que existe conflito entre oficiais e praças só pode vir de quem não conhece e busca dividir para depois conquistar. Reposição da inflação, não é reajuste salarial, quem não sabe a diferença, que estude”, indicou Mocellin.

Olimpíada de Tóquio

Doutor Vicente Caropreso (PSDB) destacou a proximidade do início da Olimpíada de Tóquio e homenageou os atletas catarinenses que disputarão a competição.

“Em duas semanas terá início a Olimpíada que será realizada em Tóquio, ano passado não foi realizada devido ao efeito devastador da pandemia. É um evento que terá um imenso desafio para ser realizado, com rígidas normas sanitárias”, avaliou Caropreso.

O deputado homenageou os atletas catarinenses que participarão da Olimpíada, com destaque para Simone Ponte Ferraz, atleta nascida em Ponte Serrada, no Oeste, mas que competirá por Jaraguá do Sul na prova de 3 mil metros com barreiras.

Estrada do rio Carvão

Felipe Estevão pediu à Secretaria de Infraestrutura que dê atenção à estrada do rio Carvão, que liga Urussanga a Lauro Muller, promovendo o asfaltamento da rodovia.

“É uma estrada que corta a comunidade de Rio Carvão, uma estrada importantíssima, que dá acesso às belezas da Serra Catarinense, uma rodovia estadual. Faço um apelo ao secretário Thiago Vieira, essa comunidade merece, estou protocolando um pedido de informação, há um projeto de anos atrás, mas está obsoleto”, relatou Estevão.

Fonte: Clic RDC

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.