Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Destaques

Locais/Regionais

Policiais

Compartilhe agora

ATUALIZAÇÃO: Caminhão com nitrogênio bate em caminhonete e mata mãe e filha em Coronel Freitas

Postado em 27/09/2021 por

Feature image

*Fonte imagem : Polícia Civil – ND*


Uma batida entre uma caminhonete e um caminhão matou mãe e filha, nesta segunda-feira (27), no Km 76 na SC-157, em Coronel Freitas, no Oeste de Santa Catarina. O acidente ocorreu pouco antes das 11 horas, em uma curva próxima do acesso ao ponto turístico “Volta do Dedo”. Uma criança foi socorrida com ferimentos.

A colisão envolveu um Hyundai/Creta, com placas de Nova Bassano (RS), e um caminhão Volkswagen/9.170 DRC, de Ponte Serrada (SC), que transportava Nitrogênio Líquido Refrigerado. Não houve vazamento do produto, segundo o Corpo de Bombeiros Militar.

A motorista da Creta, Rosana da Silva Galupo, de 50 anos, ficou com o quadril e as pernas prensados no painel do veículo. Ela sofreu ferimentos graves e estava desacordada, porém, entrou em choque descompensado e precisou ser retirada às pressas pela porta do motorista, segundo os bombeiros. A equipe do helicóptero do Saer-Sara levou a vítima ao HRO (Hospital Regional do Oeste), em Chapecó, mas ela não resistiu e morreu na sequência.

A filha da motorista, Vitória Galupo Zanluchi, de 15 anos, também sofreu ferimentos graves. Ela chegou a ser levada ao Hospital Nossa Senhora da Saúde, em Coronel Freitas, mas apresentou parada cardiorrespiratória. Os médicos tentaram reanimá-la por quase uma hora, mas ela não resistiu e também morreu.

Outra filha, de 11 anos, foi levada ao Hospital Regional do Oeste para atendimento médico. O motorista do caminhão, de 39 anos, foi atendido sentado às margens da rodovia, consciente e sem lesões aparentes.

Fotos feitas pelos socorristas mostram que os veículos bateram de frente, inclusive, o caminhão teria invadido a pista contrária. A PMRv (Polícia Militar Rodoviária Estadual) fez o laudo do acidente de trânsito para apurar as responsabilidades e o que causou a tragédia.

Fonte: ND+

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários