Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Destaques

Lateral

Locais/Regionais

Compartilhe agora

Câmara Municipal recebe pedido de cassação do prefeito de Pato Branco

Postado em 07/10/2021 por

Feature image

*Fonte imagem : Diário do Sudoeste*


Foram protocolados na Câmara Municipal de Pato Branco (PR), na quarta-feira (06), dois requerimentos dos vereadores solicitando providências da Mesa Diretora da Casa de Leis sobre o possível caso de intimidação do prefeito Robson Cantu (PSD) em relação ao vereador Januário Koslinski (PSDB).

O Requerimento nº 1179, de 2021, de autoria dos vereadores Dirceu Luiz Boaretto (Podemos), Marcos Junior Marini (Podemos) e Rafael Celestrin (PSD), solicita providências em relação ao fato envolvendo o vereador e o prefeito, conforme vídeo exibido em sessão no dia 29 de setembro deste ano.

Já o Requerimento nº 1180, de 2021, de autoria dos vereadores Claudemir Zanco (PL), Eduardo Albani Dala Costa (MDB), Maria Cristina de Oliveira Rodrigues Hamera (PV), Romulo Faggion (PSL) e Thania Maria Caminski Gehlen (DEM), requer ao Legislativo Municipal em regime de urgência que “a Mesa Diretora, juntamente com os demais vereadores, tome providências para apuração de eventual ato de improbidade administrativa pelo prefeito de Pato Branco, Robson Cantu, visando benefício próprio e de terceiro mediante interferência no trabalho do Poder Legislativo Municipal para impedir a instalação de Comissão Especial de Inquérito (CEI)”.

Também nessa quarta-feira (6) foi protocolado ofício assinado por Roberto Conte, sob o nº 2894/2021, com pedido de cassação do prefeito de Pato Branco. Conte reside em Marmeleiro (PR) e representa a organização não-governamental Advogados Voluntários do Brasil.

Legislativo

Na sessão ordinária dessa quarta-feira (6), o presidente da Casa de Leis, Joecir Bernardi
(PSD), frisou que todos os documentos apresentados relacionados ao assunto serão deliberados na próxima sessão ordinária da Câmara.

Ele destacou que, conforme acordado entre os parlamentares na reunião realizada ainda na segunda-feira (4), a Casa de Leis já encaminhou ofícios para os órgãos envolvidos na investigação, como o Ministério Público e a Polícia Civil, ainda na terça-feira (5).

Segurança

Bernardi frisou também que “está sendo dado andamento ao caso e qualquer vereador que sentir necessidade, a estrutura Jurídica e Legislativa da Casa está à disposição, inclusive na questão de segurança. Se houver algum assédio moral ou até físico nas dependências externas da Casa, temos prerrogativa legal de convocar segurança a qualquer tempo, inclusive pessoal. Vamos levar firme esses processos, sabemos que a pressão é muito grande, mas espero que não seja preciso, que não precisemos ir por esse caminho. A sociedade de Pato Branco sempre foi muito ordeira, mas é bom deixar tudo muito transparente. Sendo necessário, temos a discrição e experiência necessárias para conduzir isso do melhor jeito possível para não expor a segurança de ninguém, tanto a segurança de opinião, quanto a física”.

O presidente destacou, ainda, que a partir de agora somente irá se pronunciar à imprensa, sobre o caso, através da assessoria de comunicação, não mais concedendo entrevistas pontuais aos veículos de comunicação.

Fonte: Diário do Sudoeste

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários