Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Destaques

Locais/Regionais

Política

Compartilhe agora

Cantu entrega defesa prévia a Comissão Processante

Postado em 04/11/2021 por

Feature image

*Fonte imagem : Assessoria Câmara de Pato Branco*


Respeitando o fim do prazo de dez dias estabelecido pela Comissão Processante, o prefeito de Pato Branco Robson Cantu (PSD), que está sendo investigado por suposta irregularidade cometida ao tentar interferir no trabalho do Legislativo, protocolou sua defesa prévia na Casa de Leis, nessa quarta-feira (3).

A CP foi formada em 13 de outubro, em face da formalização de denúncias junto à Câmara Municipal de Pato Branco pedindo providências após o episódio envolvendo a divulgação de vídeo, encaminhado de forma anônima aos vereadores e veículos de imprensa, contendo conversas de uma reunião supostamente ocorrida no Gabinete Municipal, entre o prefeito Robson Cantu (PSD), o vereador Januário Koslinski (PSDB) e outros participantes, onde hipoteticamente teria ocorrido a coação do vereador.

Trâmites

De acordo com o presidente da CP, vereador Dirceu Boaretto (Podemos), a Comissão, que conta com a relatoria da vereadora Thania Maria Caminski Gehlen (DEM) e do membro vereador Rafael Celestrin (PSD), tem agora cinco dias úteis para emitir o parecer, opinando pelo prosseguimento ou arquivamento da denúncia.

Se o parecer for pelo arquivamento, será submetido à deliberação por maioria de votos do Plenário. Caso contrário, se for pelo prosseguimento das denúncias o processo passará imediatamente à fase de instrução.

Caso Depatran

Já a Comissão Especial de Inquérito (CEI), designada pela Portaria nº 33, de 1º de outubro de 2021, com a finalidade de apurar supostas irregularidades de caráter administrativo no Departamento Municipal de Trânsito de Pato Branco (Depatran), vem seguindo os trabalhos de investigação.

De acordo com o presidente da CEI, vereador Romulo Faggion (PSL), a Comissão realizará mais uma reunião de trabalho nesta quinta-feira (4), quando serão feitas as intimações convocando as testemunhas para as oitivas, bem como será decidida a data em que elas serão realizadas.

A CEI tem prazo total de 75 dias para concluir os trabalhos, podendo ser prorrogado. Ao término deste período o relatório final da Comissão será encaminhado ao Ministério Público (MP).

Também fazem parte da CEI o vereador Eduardo Albani Dala Costa (MDB), na relatoria; e os vereadores Marcos Junior Marini (Podemos), Rafael Celestrin (PSD) e Thania Maria Caminski Gehlen (DEM), como membros.

Fonte: Diário do Sudoeste

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários