Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Destaques

Lateral

Locais/Regionais

Compartilhe agora

Chuva deixa 10 mortos em SC, diz Defesa Civil; há desaparecidos

Postado em 17/12/2020 por

img-page-categoria

*Fonte imagem : Chuva deixa 10 mortos em SC, diz Defesa Civil; há desaparecidos*


A Justiça acatou pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Santa Catarina e concedeu liminar na quarta-feira (16), onde determinou que a União, no prazo máximo de três dias úteis publique o edital para o processo seletivo de contratação temporária de 24 profissionais para o atendimento dos pacientes com Covid-19 internados no Hospital Regional do Oeste (HRO), em Chapecó (SC). A decisão foi da juíza Heloísa Menegotto Pozenato, da 2ª Vara Federal de Chapecó.
A liminar dá o prazo máximo de 10 dias úteis, depois da publicação do edital, para a conclusão do processo seletivo simplificado e a contratação dos profissionais selecionados para o HRO. No caso de descumprimento dessas determinações foi estipulada multa diária de R$ 5 mil.
Na decisão, a Justiça Federal determina ainda à União, estado de Santa Catarina e ao município de Chapecó, de forma solidária, que no prazo cinco dias úteis avaliem conjuntamente e deliberem “medidas adicionais que se fazem necessárias para a prevenção à propagação do novo coronavírus na região Oeste de Santa Catarina, assim como estabeleçam um plano de fiscalização de todas essas medidas necessárias”. A multa para esse item também foi estipulada em R$ 5 mil por dia.
A União, conforme o despacho, deve ainda promover as imediatas contratações temporárias – pelo prazo de 90 dias, prorrogável por igual período, nos termos da lei nº 8.745/93, com salário segundo a Tabela de Remuneração/Plano de Cargos, Carreiras e Salários da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, Ebsserh, categoria 1, às suas expensas – de dois médicos, cinco enfermeiros, dois farmacêuticos, cinco técnicos de enfermagem e 10 auxiliares, com formação/habilitação/experiência na área intensivista, para atuarem no atendimento dos pacientes com covid internados no Hospital Regional do Oeste.
“É preciso tomar medidas sanitárias e administrativas que reduzam a velocidade de contágio para que os sistemas de saúde possam fazer face ao número de infectados e, assim, evitar mortes desnecessárias”, diz a juíza federal em seu despacho. “Sem a adoção de tais medidas, o contágio de grande parcela da população ocorre simultaneamente, e o sistema de saúde não é capaz de socorrer um quantitativo tão grande de pessoas. A necessidade de tais medidas constitui opinião unânime da comunidade científica.”

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários