Ouça agora na Rádio

foto-locutor

Buscando...

Buscando...

Destaques

Lateral

Santa Catarina

Compartilhe agora

Governo de SC e Celesc lançam projeto para capacitar estudantes ao mercado de energias renováveis

Postado em 24/12/2020 por

img-page-categoria

*Fonte imagem : Governo de SC e Celesc lançam projeto para capacitar estudantes ao mercado de energias renováveis*


Foto: Mauricio Vieira/Secom

Eficiência energética, proteção ao meio ambiente, mais qualidade de vida e educação profissionalizante. Unindo essas e outras temáticas, o Governo do Estado, a Celesc e a Secretaria de Estado da Educação (SED) lançaram, em Joinville, o Projeto Educacional de Eficiência Energética – Celesc nos Cedups, que capacitará estudantes do Ensino Médio estadual para atuarem no mercado de fontes de energias renováveis e sustentáveis. A iniciativa soma R$ 4,2 milhões em investimentos, sendo R$ 3,8 milhões via Programa de Eficiência Energética Aneel/Celesc e R$ 480 mil pelo Estado.

Por meio do projeto, a distribuidora catarinense irá equipar Laboratórios de Eficiência Energética em seis Centros de Educação Profissional (Cedups), nas cidades de Joinville, Blumenau, Lages, Chapecó, Tubarão e Criciúma.

O presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins, destaca que o laboratório vai gerar conhecimento necessário para que novas fontes de energia possam atender à sociedade. “É uma satisfação contribuir com um projeto que tira a informação de dentro da sala de aula e entrega à população a oportunidade de um serviço melhor, de mais qualidade de vida para as pessoas e para o planeta”, reitera Martins.

A ideia utiliza bancadas didáticas para estudo do tema eficiência energética e energias renováveis. “Neste ambiente, os jovens serão capacitados e ganham nova perspectiva para atuar em indústrias e comércios, beneficiando toda a sociedade catarinense”, pontua o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

Projeto objetiva a qualificação dos estudantes ao mercado de energias renováveis (Foto: Mauricio Vieira/Secom)
A SED ficará responsável pela capacitação dos professores e pela instalação das estruturas. O projeto coloca os Cedups na vanguarda do ensino técnico profissionalizante. A expectativa é de que, já no primeiro ano, 2,8 mil alunos da rede estadual tenham essa qualificação na grade curricular para que, em 10 anos, 28 mil estudantes qualificados gerem um impacto direto em mais de 85 mil famílias.

“A educação aponta caminhos seguros. Capacita a sociedade para suas escolhas e o poder público a encontrar soluções para melhorar a vida das pessoas. Queremos avançar neste e em outros projetos que envolvem o ambiente escolar, preparam os jovens para as demandas do mercado de trabalho e nos ajudam a construir alternativas para gerar desenvolvimento”, frisa o governador Carlos Moisés.

Instalação de laboratórios iniciou em outubro

Em outubro, os laboratórios de eficiência energética começaram a ser instalados em seis unidades dos Cedups que participam do programa. A previsão é de que até o fim deste mês todas as estruturas estejam montadas para que, a partir de 2021, os professores possam iniciar a capacitação e, então, lecionar os cursos e itinerários formativos que serão incluídos na grade curricular.


A infraestrutura possui 12 bancadas de equipamentos que permitem o estudo de diversas áreas, como os sistemas de iluminação e instalações elétricas residenciais, prediais e industriais, até sistemas de microgeração de energia renovável como solar, fotovoltaica, eólica e termosolar.

Com o projeto, os futuros profissionais serão capacitados na área de Eficiência Energética, que contribui com a melhoria do clima do planeta, já que visa o uso consciente, racional e seguro de energia nas diferentes etapas do processo (geração, distribuição e utilização), e impacta na diminuição da emissão de gases de efeito estufa na atmosfera.

Qualificação para estudantes

Rian Jumes não esconde a expectativa ao manusear os equipamentos do Laboratório de Eficiência Energética (Labefen), recém instalado no Cedup de Joinville. Enquanto recebe a oportunidade de colocar o conhecimento em prática, o estudante do Ensino Médio Integrado de Educação Profissional, voltado à área de Automação Industrial, visualiza a chance de chegar mais bem preparado ao mercado de trabalho. “As empresas buscam profissionais mais eficientes e poder contar com essa qualificação com tecnologia de ponta, fará toda a diferença”, afirma o estudante.

O diretor do Cedup de Joinville, João Carlos de Andrade, enaltece a função interdisciplinar do laboratório, já que, segundo ele, o tema eficiência energética deve ser estudado em diversas áreas. “Será um avanço importante para os nossos cursos da área elétrica, eletrônica, eletrotécnica e automação industrial. Os estudos nestas áreas precisam convergir para que novas matrizes e mais eficientes possam surgir. Neste sentido, os estudos e os resultados só têm a evoluir com este equipamento”, conclui.

Fonte: OesteMais

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários