Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Serial killer suspeito de matar professor no Oeste de SC é preso

prisao-serial

Postado em 29/05/2021 por

Compartilhe Agora

Um homem, suspeito de matar e roubar três homens gays – um deles, o professor Robson Paim, em Abelardo Luz, no Oeste de Santa Catarina, foi preso neste sábado (29). A informação foi divulgada pela Polícia Civil. As outras vítimas do homem foram assassinadas em Curitiba, no Paraná. De acordo com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o homem é um serial killer.

A prisão do suspeito ocorreu em uma pensão, em Curitiba, no Capão Raso. O homem, identificado como José Tiago Correia Soroka, deve ser ouvido na delegacia na manhã deste sábado.

Em entrevista ao G1, a delegada do caso, Camila Cecconello, informou que a polícia recebeu uma informação sobre a localização do suspeito na noite de sexta-feira (28) – momento em que a pensão passou a ser monitorada. O suspeito não resistiu à prisão.

Relembre os crimes

José Tiago Correia Soroka é suspeito de três homicídios e uma tentativa de homicídio. Ele teria matado o professor universitário Robson Olivino Paim, no município de Abelardo Luz, no Oeste de Santa Catarina, em 16 de abril deste ano. Ele teve a identidade divulgada pela Polícia Civil em 16 de maio.

Robson era professor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) no campus de Erechim. Ele foi encontrado morto dentro de casa por volta das 20h do dia seguinte ao crime – sábado, 17 de abril – no Bairro Santa Luzia. Familiares de Robson estranharam a ausência dele e foram procurá-lo em casa, momento em que ele foi encontrado já sem vida em cima da própria cama.

De acordo com a nota divulgada pela Polícia, José também é é investigado pelas mortes de David Júnior Alves Levisio, ocorrida no dia 27 de abril, e Marco Vinício Bozzana da Fonseca, morto no dia 4 de maio. Os outros crimes aconteceram em Curitiba, capital do Paraná.

Em Santa Catarina, ele é suspeito de ter tirado a vida de Robson e, após o crime, ter roubado o carro dele. O homem tem mandados de prisão temporária em aberto pelos crimes.

Segundo a Polícia Civil, as três vítimas eram homossexuais. Os policias informaram que, ainda no dia 11 de maio, o homem tentou matar mais um homossexual, no bairro Bigorrilho, em Curitiba. Na ocasião, a vítima conseguiu resistir ao ataque, mas teve alguns bens subtraídos.

Como aconteciam os crimes

A Polícia Civil informou que as três vítimas eram homossexuais e moravam sozinhas. Robson e os outros dois homens foram encontrados mortos na cama das próprias residências, com sinais de asfixia, e tiveram pertences subtraídos.

De acordo com as investigações, o suspeito marcava os encontros com os homens por aplicativos de relacionamento. A Polícia aponta que, em um primeiro momento, o homem trocava fotos com as vítimas, e depois se deslocava até as residências. No local, ele estrangulava as vítimas e as cobria com cobertas.

Inicialmente os casos foram tratados como homicídios pela Polícia Civil. Entretanto, foram identificados pertences subtraídos dos locais onde os crimes aconteceram. As investigações de alta complexidade foram feitas pela Polícia Civil do Paraná, com apoio da Polícia Civil de Santa Catarina, para identificar os suspeitos.

Fonte: ClicRDC

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.